Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas da Minha Aldeia

Diário de bordo do meu Mundo que é uma aldeia pintada com as cores do arco-íris.

Crónicas da Minha Aldeia

Diário de bordo do meu Mundo que é uma aldeia pintada com as cores do arco-íris.

14
Mai20

2 meses de confinamento

Miss Lollipop

2 meses de confinamento, 60 dias em casa.

Se estou mal, ou me estás a fazer confusão? Confesso que não.  Mas isto sou eu que me posso considerar uma privilegiada. Estou em casa com a família, pai que mora ao meu lado e que passa os dias connosco, eu e marido em teletrabalho com o volume habitual, miúdos nos seus afazeres, cães sempre à nossa volta.

A vida tem-se revelado muito mais calma, sem grandes stresses ou horários apertados, confusões ou trânsito.

Moramos numa vila com cheiro de aldeia, o que sempre nos permitiu dar passeios a seguir ao almoço, ao fim da tarde e à noite em perfeita segurança, no meio da natureza a aspirar o ar puro.

Os amigos, a maior parte da adolescência, ficaram por aqui, o que nos permitiu estar sempre com eles ainda que por breves minutos, ou por encontros fortuitos na rua, no supermercado, na papelaria, na farmácia, ou porque passam por aqui e vêm falar connosco ao portão, ou somos nós que passamos por casa deles e falamos aos portões, das janelas, das varandas.

Sinto a falta de os abraçar, de lhes tocar, dos finais de tarde nas esplanadas, das jantaradas sem hora de terminar, das noites de animação.

O desconfinamento por aqui está a ser feito lentamente. Tal como deve de ser.

O pequeno comércio já reabriu, e os restaurantes abrem para a semana.

O nosso italiano preferido cá do burgo abre na 3ª feira, e já lá temos mesa marcada. Desta vez só para os 2. Não podíamos faltar para apoiar quem já tanto nos deu, e em quem depositamos plena confiança.

Se me sinto nervosa por sair? Sinto. Só me sinto segura a partir do momento que passo o portão de entrada. Nunca a minha casa foi tanto um porto de abrigo seguro.

Mas algum dia teria que ser. E há que enfrentar os medos e os temores, conscientemente e de forma segura.

 

 

11
Mai20

Momentos felizes em tempos de confinamento

Miss Lollipop

Adoro marisco de todas as formas e feitios, mas umas boas conquilhas, ou cadelinhas como também são chamadas,  tiram-me do sério.

O sabor fresco a lembrar finais de tarde e noites quentes no Algarve trazem à memória recordações tão boas para lembrar.

E o maridão encontrou-as à venda e fez-me uma surpresa enorme este fim de semana

IMG_20200509_210615_342.jpg

Foi de comer, chorar por mais e lambuzar-me toda....

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D